[Opinião] Manuel Pizarro, novo ministro da saúde

Castro Fernandes CRÓNICAS/OPINIÃO

Manuel Pizarro que é bem conhecido, como médico e político, tomou posse recentemente como Ministro da Saúde depois da última remodelação governamental, com a saída da Dra. Marta Temido. Manuel Pizarro é especialista em Medicina interna dos quadros do Hospital de S. João e é diretor clínico do Hospital da Trindade. Já trabalhou também no Hospital de Santo Tirso e foi Secretário de Estado da Saúde da Ministra Ana Jorge, até meados de 2011. Como político era até há poucos dias Eurodeputado no Parlamento Europeu e já foi deputado à Assembleia da República. É atualmente Presidente da Federação Distrital do PS do Porto, entre outros cargos partidários que ocupou ao longo da sua carreira, e foi vereador da Câmara Municipal do Porto.

A nomeação Manuel Pizarro por António Costa, Primeiro Ministro, é o reconhecimento público do mérito do trabalho feito quer ao nível da medicina, quer ao nível social, quer ao nível político. Além de conhecer muito bem os problemas da saúde em Portugal, também os conhece ao nível regional, até pela sua ligação ao Hospital de S. João. O conhecimento que tem de Santo Tirso, do seu hospital e do CHMA (Centro Hospitalar do Médio Ave de Santo Tirso e Famalicão) é um aspeto muito positivo já que quer enquanto médico, quer enquanto Secretário de Estado da Saúde trabalhou muitas das questões da saúde ao nível hospitalar e dos cuidados primários de saúde e foi dele a iniciativa de financiar as novas Unidades Familiares de Saúde de Areias e S. Martinho do Campo, através de contratos de cooperação com a Câmara Municipal de Santo Tirso que foi quem lançou e mandou executar as respetivas obras. Manuel Pizarro foi o responsável por muitas medidas e investimentos feitos no Hospital de Santo Tirso (nova Cirurgia do Ambulatório, Hospital de Dia, Consulta Externa, nova Imagiologia, etc.) e em outras instituições e foi o responsável pela definição do programa financeiro do Business Plan do CHMA, pós-2011, que foi interrompido com as eleições legislativas de então. Com a eleição do novo governo em 2011 foram praticamente paralisados todos os investimentos no Hospital de Santo Tirso. Um dos investimentos que Manuel Pizarro incluiu no programa financeiro que gizou em 2011 foi a construção da nova unidade de Medicina Interna que está finalmente em curso depois de vários anos de adiamento.

“A nomeação de Manuel Pizarro por António Costa é o reconhecimento público do mérito do trabalho feito quer a nível da medicina, quer a nível social, quer a nível político”

Com a tomada de posse do presente governo foi tomada uma outra importante medida na área da saúde já que foi nomeado como Diretor Executivo do novo SNS, Fernando Araújo, ainda Diretor do Hospital de S. João e que foi Presidente da Administração Regional de Saúde do Norte e Secretário de Estado da Saúde. Recorde-se que o novo SNS, além de ter um novo executivo, nos termos da lei que o criou recentemente, vai ter funções diferentes e muito mais importantes com vista a um melhor funcionamento do setor da saúde no seu todo.

Vai assim existir uma melhor articulação no setor da saúde com vista a uma maior proximidade na resolução dos problemas dos cuidados primários de saúde e dos cuidados hospitalares. De tudo isto resultarão certamente novidades na orgânica de funcionamento e serão feitas alterações nas estruturas com vista a agilizar os procedimentos.

Novidades não vão faltar no futuro e certamente que Santo Tirso vai poder usufruir de um bom relacionamento institucional fruto do conhecimento mútuo e esperemos ter dentro em breve em Santo Tirso o novo Ministro da Saúde para inaugurar o novo edifício da Medicina Interna e da Saúde Mental e anunciar novos projetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

sixteen − 4 =