[Opinião] Finalmente!

CRÓNICAS/OPINIÃO Rui Baptista

1Finalmente tivemos a inauguração do nosso Parque do Verdeal, após mais de 3 décadas de espera, de avanços, de recuos e de muitas alterações ao projecto. Ficou muito aquém do projecto inicial, mas com as mudanças que aconteceram ao longo dos anos, nomeadamente a construção da estação, foi o possível, acabando por ser enriquecido com a ligação das duas margens. 

Na inauguração do parque do Verdeal o Presidente da Câmara anunciou a ligação pedonal e clicável até à Rabada, inclusive já com anteprojecto aprovado em reunião de Câmara. Amputado da sua ideia original, que seja agora valorizado com a ligação à Rabada, permitindo que as populações do lado nascente do concelho tenham um acesso directo ao Parque da Cidade.

2Finalmente, dois anos depois de serem eleitos, Presidente e o seu executivo municipal vieram a Vila das Aves fazer uma visita de trabalho e, ao terminar o dia, apresentaram o projecto de requalificação da Rua João Bento Padilha. Após o PS ter prometido, na campanha de 2021, que seria a prioridade a reabilitação do miolo urbano de Vila das Aves no triangulo Tojela-Bom Nome-Fontainhas, dois anos depois temos o primeiro projecto apresentado. No entanto, a maior e mais transversal rua deste miolo (Av. 4 de Abril de 1955) será só para daqui a dois anos, com conclusão prevista para setembro de 2025, mesmo à parta das eleições.

A Câmara vai assim fazer o que lhe compete, depois de 20 anos de ausência total de investimento no centro da vila. Desde a construção da Rotunda de S. Miguel e remodelação da Av. Silva Araújo que o centro da Vila das Aves não tem uma intervenção. Na Tojela e Fontainhas há mais de 30 anos que não são feitas obras. É, no entanto, pertinente questionar por que razão a Câmara não realizou um projecto único e transversal a toda esta zona? Mesmo que depois executasse por fases, seria pensado como um todo.

Dois anos depois, continuamos sem saber o que se pretende fazer para o Largo da Tojela, não só do ponto vista de fruição de um largo e espaços verdes, mas também a principal entrada na Vila das Aves.

Sobre a obra inacabada da requalificação da Rua Silva Araújo, depois do estrangulamento total que foi feito na primeira fase entre Paradela e o mercado, nunca mais se soube nada sobre a segunda fase entre Paradela e o Cruzeiro de Romão. Não sabemos se vai avançar o projecto que havia ou se estão a trabalhar noutro.

3Finalmente estamos na fase de preparação do Orçamento para 2024, pelo que os Partidos são chamados a contribuir para esse mesmo plano. O efeito pratico é muitas vezes nulo, pois como o PS tem maioria na Câmara e Assembleia não necessita de incorporar as propostas da oposição para ter a aprovação.

Para além das propostas defendidas na área da habitação por BE e PCP, quero ressalvar a proposta do PSD que foi apresentada a 20 de Abril pelo PSD e chumbada pelo PS em reunião de Câmara e viu agora a luz do dia.

O PSD propôs que a Câmara adquirisse ou reabilitasse habitações no concelho no âmbito do Programa 1ºDireito apoiado pelo PRR. No entanto após 5 meses do chumbo pelo executivo da Câmara, Alberto Costa apresenta em reunião de Câmara esta mesma proposta para a aquisição de 75 casas com um investimento total 4.7 milhões de euros.

Enquanto alternativa de poder, o PSD credibiliza-se junto dos eleitores com propostas fazíveis e efeito prático na vida das pessoas, enquanto o PS mostra grandeza ao aproveitar as melhores ideias. Só é pena que a tenha recusado há 5 meses, pois certamente já estaria numa fase bem mais avançada de execução.

Todos ganhariam se as boas propostas fossem acolhidas desde logo, independentemente de quem venham. Isso é governar para todos e não apenas para garantir as próximas eleições.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

twelve − 11 =