Governo anuncia medidas do novo confinamento

António Costa anunciou recolhimento obrigatório a partir das oohoo do dia 15 de janeiro e com duração de um mês. Escolas mantêm-se abertas, teletrabalho é obrigatório e coimas com valor duplicado.

Após Conselho de Ministros, António Costa anunciou as medidas de confinamento geral, nos moldes semelhantes ao que aconteceu em março/abril:

  • Recolhimento domiciliário obrigatório.
  • Teletrabalho é obrigatório, sem necessidade de acordo com empregador.
  • Estabelecimentos de ensino abertos, em regime presencial.
  • Restaurantes e cafés funcionam apenas em regime de take-away ou entrega ao domicílio.
  • Estabelecimentos culturais fechados.

Algumas exceções:

  • Atendimento presidencial em serviços públicos, apenas com marcação prévia.
  • Cerimónias religiosas permitidas com a aplicação das normas da DGS.
  • Estabelecimentos de bens alimentares, pessoais ou para a casa mantêm-se abertos.
  • Exercício individual ao ar livre.
  • Futebol profissional mantém-se sem público.

António Costa informou também que o não cumprimento das medidas indicadas, incluindo a obrigatoriedade de uso de máscara na via pública, estão sujeitas a coima de valor duplicado, relativamente ao que era aplicado em março/abril. Indicou ainda que todas as atividades encerradas terão direito a lay-off.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.