[OPINIÃO] Pré-campanha em tempo de Covid

A menos de dois meses da apresentação das listas autárquicas no Tribunal de Santo Tirso, com a marcação previsível das eleições para 26 de setembro, são já conhecidos quase todos os candidatos a Presidente da Câmara Municipal. Estão já definidos Alberto Costa pelo PS, Carlos Alves pela coligação PSD/CDS, José Magalhães pela CDU, Ana Isabel Silva pelo BE e Joana Guimarães pelo Chega. Aguarda-se que Henrique Pinheiro Machado defina a sua candidatura e do PAN não há novidades. A primeira nota é a de que o número de candidaturas ultrapassará as dos mandatos anteriores e esse valor até pode eventualmente subir em função da aplicação da nova legislação das candidaturas independentes recentemente promulgada pelo Presidente da República.

Para candidatos a Presidente da Assembleia Municipal estão já definidos Benjamim Martins pelo PS, João Ferreira pela CDU e António Soares pelo BE. Pela coligação do PSD/CDS tudo aponta no sentido de que o candidato poderá ser o atual líder do grupo parlamentar do PSD na Assembleia Municipal, José Pedro Miranda.

Para as Juntas e Uniões de Freguesia (U.F.) o PS aprovou as recandidaturas de Jorge Gomes à   U. F. de Santo Tirso, S. Miguel, Santa Cristina do Couto e Burgães, Joaquim Faria a Vila das Aves, Marco Cunha a Vila Nova do Campo, Eurico Tavares à U. F. de Areias, Palmeira, Lama e Sequeirô, Luciano Cruz à U. F. de Carreira e Refojos, Lurdes Santos à U. F. de Lamelas e Guimarei, Moisés Andrade a Roriz, Roberto Figueiredo a S. Tomé de Negrelos, Márcio Pinho à Reguenga. O PS aprovou também a candidatura pela primeira vez de João Carneiro a Rebordões, dado que Elsa Mota, atual número dois da Comissão Política Concelhia, termina os seus mandatos como presidente de Junta. Depois de um interregno de um mandato, em que foi eleito independente, Jorge Faria volta a candidatar-se a Vilarinho nas listas do PS. O PS continua ainda a apoiar a candidatura do movimento independente de José Pacheco a Água Longa. Constituindo uma novidade política no concelho, o PS vai apoiar dois novos movimentos independentes, um em Monte Córdova, liderado pela atual presidente da junta, Andreia Correia, e outro em Agrela, liderado pelo atual membro do executivo da junta, Helena Pereira. Estas duas últimas freguesias que são atualmente lideradas pelo PSD não terão candidatos próprios do PS, pela primeira vez.

A coligação PSD/CDS definiu já os candidatos José Duarte Malheiro para a U. F. de Santo Tirso, Susana Fonseca para Vila das Aves, Anastácio Neto para S. Tomé de Negrelos, Mariana Trigo para a Reguenga, Mário Ferreira para Vilarinho, Paulo Machado para Roriz e Rui Miguel para U. F. de Areias, Palmeira, Lama e Sequeirô. Desconhecem-se os candidatos da coligação a Vila Nova do Campo, à U. F. de Carreira e Refojos, à U.F. de Lamelas e Guimarei, a Água Longa e a Rebordões. Não se conhecem ainda os candidatos da coligação PSD/CDS às freguesias de Monte Córdova e Agrela onde autarcas eleitos pelo PSD transitaram para movimentos independentes que vão ser apoiados pelo PS. Em algumas freguesias a coligação terá as situações em vias de resolução, aguardando-se a divulgação pública.

A CDU apresentou já a sua candidata à Junta de Freguesia de Vilarinho, Filipa Peixoto.

À Junta de Freguesia de Vila das Aves concorre também o Movimento Independente Aves., liderado por Rafael Lopes, ex-membro da Assembleia de Freguesia e da Assembleia Municipal.

À Junta de Freguesia da Reguenga concorre ainda o Movimento Independente da Reguenga, liderado por Paulo Leal, ex-presidente da junta que renunciou ao mandato.

Este é o mandato em que mais movimentos independentes se candidatam às freguesias do concelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.