Prisão preventiva por violência doméstica em Santo Tirso

Homem de 47 anos foi detido após ter ameaçar derrubar a porta da habitação com uma motoserra. Suspeito é reincidente e já tinha sido condenado a prisão domiciliária anteriormente. Está em prisão preventiva a aguardar interrogatório judicial.

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) do Porto, ontem, dia 27 de maio, deteve um homem de 47 anos por violência doméstica, no concelho de Santo Tirso.

Na sequência de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito, habitual consumidor de bebidas alcoólicas e com antecedentes criminais por ilícitos da mesma natureza, ofensas à integridade física e condução sob o efeito do álcool, terá agredido, injuriado e ameaçado de morte a vítima, sua esposa de 45 anos, com quem vivia há 23 anos. Em 2020, o agressor já havia sido condenado a afastamento e proibição de contacto, controlado por pulseira eletrónica, tendo desobedecido e sido posteriormente condenado a prisão domiciliária. Apesar das medidas aplicadas anteriormente, o agressor manteve os comportamentos violentos, reiterando as ameaças de morte à vítima, bem como ameaças de destruição e incêndio da habitação. No último episódio de violência, o agressor, munido de um motosserra e de uma faca, ameaçou derrubar a porta da habitação, deixando a vítima e os filhos menores aterrorizados, motivos que levaram à sua detenção.

O detido foi presente ontem, dia 27 de maio, a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Matosinhos, onde lhe foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.