Incumprimento leva Governo a apertar medidas de contenção

António Costa considerou inaceitável os dados que recebeu do fim de semana que apontam para redução de apenas 30% das movimentações.

Novas medidas anunciadas:

  • Vai ser proibida a venda ao postigo de qualquer estabelecimento não alimentar, como lojas de vestuário
  • É proibida a venda ao postigo de qualquer tipo de bebida, mesmo cafés, nos estabelecimentos autorizados a take-away
  • É proibida a permanência e o consumo de bens alimentares à porta de estabelecimentos
  • Encerrados todos os espaços de restauração em centros comerciais, mesmo take away
  • Proibidos os saldos e promoções que promovam a deslocação de pessoas
  • Proibida a permanência de pessoas em espaços públicos como jardins. 
  • Pedido à limitação do acesso a zonas que convidam à concentração de pessoas, incluindo espaços para jogar ténis ou papel
  • Encerradas universidades seniores, centros de dia e centros de convívio
  • Deslocações para trabalho presencial vão necessitar de declaração escrita da entidade patronal
  • Nas próximas 48 horas as empresas com mais de 250 trabalhadores têm de enviar nas próximas 48 horas à Autoridade para as Condições de Trabalho a lista nominal de todos os trabalhadores cujo trabalho presencial consideram indispensável
  • É reposta a proibição de circulação entre concelhos ao fim-de-semana
  • Todos os estabelecimentos de qualquer natureza devem encerrar às 20h à semana e às 13h ao fim-de-semana. A excepção é o retalho alimentar que ao fim-de-semana se pode prolongar até às 17h

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.