‘Palcos’ vai espalhar magia do teatro pelo concelho

Até ao próximo dia 20, o “Palcos” – Festival de Teatro Amador está de regresso a Santo Tirso, com diferentes espetáculos que irão decorrer em diversos espaços culturais do Município.

A quarta edição do “Palcos” apresenta-se ora em registo comédia, ora em registo dramático, lança um piscar de olhos ao circo e não esquece os espetáculos dirigidos ao público infantojuvenil. A estas iniciativas, juntam-se ainda a animação de rua e um workshop sobre o teatro.

“Estamos a falar de um festival que tem vindo a crescer de ano para ano. Em 2017, registou um recorde de quatro mil espectadores, enchendo as salas durante todos os espetáculos. Acreditamos que, este ano, vai continuar a ter a adesão do público”, realça o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, reiterando a vontade da autarquia “apostar num programa cultural diversificado ao longo do ano”.

Apesar do primeiro espetáculo só estar marcado para sexta-feira, pelas 21h30, na sede do Rancho Folclórico de Roriz, com a peça “As artimanhas de Scapin”, interpretada pela companhia Nova Comédia Bracarense, o “Palcos” tem preparado uma série de surpresas, nomeadamente momentos inesperados de teatro, em locais improváveis como a feira semanal, que já se encontram a decorrer.

No total, estão previstos oito espetáculos, todos com entrada gratuita, e um workshop de teatro que terá lugar a 13 de outubro, entre as 10h00 e as 12h00, na Biblioteca Municipal, dirigido a crianças e adolescentes com idades compreendidas entre o 8 e os 14 anos. As inscrições são gratuitas, limitadas a 15 participantes, e podem ser feitas através do mail companhiadeteatrodesantotirso@gmail.com.

Sobre a primeira peça, “As artimanhas de Scapin”, Molière explica como a avareza da velha burguesia parisiense pode concorrer para a infelicidade dos jovens, e como o estado da justiça é um empecilho para o desenvolvimento da França do século XVII. E dourou tudo isto com um cómico de situação só ao alcance daqueles a quem as musas da poesia concedem as suas liras de sonho e encantamento. Uma comédia destinada ao público em geral e com a duração de 80 minutos.

Na programação do “Palcos” segue-se a peça “Os mentirosos”, no sábado, dia 6, uma comédia para maiores de seis anos que decorrerá pelas 21h30, no Centro Paroquial de Santo Tirso, interpretada pelo “Teatro Olimpo”. Trata-se de uma divertida farsa sobre a importância da mentira na manutenção da paz social e no normal funcionamento da sociedade.

Já no domingo, dia 7, será a vez do Centro Cultural Municipal de Vila das Aves receber a peça “O mais longo verão”, do Teatro Vitrine, pelas 16h30. Uma peça para maiores de 12 anos, na qual se conta uma história verídica de um Legionário Português, mas, acima de tudo, uma história de sobrevivência em nome do amor.

Os restantes espetáculos estão previstos para 12 de outubro, pelas 21h30, no Centro Paroquial de Monte Córdova, com a peça “Bailado Russo”, do Teatro Experimental Flaviense; dia 14 de outubro, pelas 16h00, no Centro Paroquial da Reguenga, onde a companhia Retorta Teatro leva a cena “Uma história que não lembra ao diabo”; dia 19 de outubro é a vez da Plebeus Avintenses apresentar na Escola Secundária Tomaz Pelayo, pelas 21h30, “Circo”; dia 20 de outubro “A revolta dos ecopontos” será interpretada pela Tin.Bra – Academia de Teatro, pelas 16h00, no Centro Cultural Municipal de Vila das Aves; e no dia 20 de outubro, pelas 21h30, a última peça do “Palcos” terá lugar no Centro Paroquial de Fontiscos, sob o nome de “Atores e Trovadores”, da Companhia de Teatro de Santo Tirso.

O ‘Palcos’ é uma iniciativa conjunta da Companhia de Teatro de Santo Tirso e da câmara municipal. A entrada é gratuita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *