“Sou um artista clássico e gostaria de ser recordado pela história como tal”

Pedro Cabrita Reis apresentou no MIEC uma exposição inédita onde explora o seu passado, numa autobiografia representada por símbolos e objetos que contam histórias, remisturados e posicionados na definição de uma narrativa que é a sua.

Uma viagem pelas divagações artísticas e pessoais de Pedro Cabrita Reis. “La Grand Table, et al…”, mostra inédita do artista patente no MIEC até 22 de setembro, é uma odisseia narrativa que cruza os diversos percursos, experiências e influências da sua vida e obra, numa exposição onde o objeto artístico é o próprio Pedro Cabrita Reis.

(Ler mais na edição 608, de 12 de julho do Entre Margens)

                   

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *