José Mota: “Objetivo é entrar na fase grupos da Taça da Liga”

Em antevisão do jogo frente ao Santa Clara, este sábado pelas 15 horas, José Mota diz que a equipa está preparada para os jogos oficiais e mostrou-se agradado com os reforços que entretanto chegaram. Vítor Costa chegou por empréstimo, como é o caso de Rúben Oliveira. Carlos Ponck regressa às Aves agora a título definitivo.

“Taça da Liga é um objetivo”, começou por dizer José Mota, treinador do CD Aves antes do treino matinal, em conferência de imprensa de antevisão do encontro de sábado frente ao Santa Clara. “Trabalhamos muitíssimo bem durante as últimas semanas e estamos preparados.”

O técnico avense assinalou que a pré-época tem sido ligeiramente atípica, com o atraso na definição do plantel, no entanto sente que a “equipa com capacidade para fazer coisas muito positivas.”

Quanto ao adversário, Mota, espera um Santa Clara “muito difícil”, uma vez que é uma equipa com “dinâmica de vitória da segunda liga e isso é muito importante no arranque da temporada”.

“Fala-se muito do fator experiência, mas neste caso, num jogo a eliminar, no princípio da época, tem pouca influência”, esclareceu.

No que diz respeito a reforços, nos últimos dias foram confirmados para a época 2018/2019 os ingressos de Vítor Costa, lateral esquerdo de 24 anos que chega por empréstimo do Inter Lages. Já na terça-feira, tinha sido confirmada a chegada de Rúben Oliveira, médio centro de 23 anos, bem conhecido de José Mota, também por empréstimo, neste caso do Vitória de Guimarães.

Talvez o reforço mais aguardado até ao momento, tenha sido o regresso ao Desportivo das Aves de Carlos Ponck, central que na época transata foi titular indiscutível no centro da defesa e que agora está de volta a título definitivo ao clube avense com um contrato de quatro anos, desvinculando-se do Benfica.

Segundo José Mota isto são “boas notícias.” Segundo o treinador o mais importante é que não houve desespero, “já que sabíamos os alvos que queríamos e estamos agora a concretizar essas opções.”

Nas palavras do técnico avense, “ainda faltam alguns nomes” para fechar o plantel que já estão identificados, sobretudo “mais um elemento para o meio campo e um avançado”.

“O mais importante”, diz, é trazer “atletas que gostem de servir o Clube Desportivo das Aves.”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *