Academia Portuguesa de Cinema distingue Dinis Leal Machado

O jovem realizador avense conquistou o Prémio Sophia Estudante com a curta-metragem “Snooze”, em cerimónia realizada no passado dia 25 de março no Casino Estoril.

Foi perante um cenário cintilante, por entre os maiores nomes da indústria do cinema em Portugal, que Dinis Leal Machado recebeu o Prémio Sophia Estudante com a curta-metragem “Snooze” que realizou como projeto final de licenciatura na Escola Superior de Arte e Design (ESMAD) e ainda um prémio de cinco mil euros atribuído pela Academia Portuguesa de Cinema e pela NOS.

Dinis, 22 anos, no seu discurso de vitória deixou bem clara a mensagem de que “o cinema académico está a crescer e a ficar mais multifacetado” e que portanto deve ser visto e apoiado.

Em tom de agradecimento sentido, o agora premiado realizador residente na Vila das Aves dirigiu-se à equipa que trabalhou no filme e o tornou realidade, em especial ao protagonista da história, o ator João Nunes Monteiro que classificou como “um grande talento.”

Em dezembro passado, “Snooze” já tinha sido reconhecido pela Academia Portuguesa de Cinema, na categoria “Ficção”, uma das cinco categorias distinguidas pela instituição cujos vencedores tiveram acesso à cerimónia realizada no Casino Estoril e disputaram o grande prémio final.

A curta estreada em julho na R-AVE e que passou pelo prestigiado Festival Internacional de Curtas de Vila do Conde, fez parte da seleção oficial da competição do Ymotion’17, onde foi exibida na sessão de abertura, arrecadando o Prémio do Público e sendo ainda distinguida pelo júri com o prémio de melhor argumento.

“Snooze” retrata o universo das relações amorosas na era da tecnologia, onde os swipes, para a esquerda ou para a direita são reis e a intimidade está à distância de um clique. “Acho inspirador o modo como a tecnologia tem influenciado a forma como nos relacionamos e conhecemos novas pessoas”, referiu ao Entre Margens Dinis Leal Machado. “Por vezes parece que a internet é uma espécie de realidade paralela”, acrescentou.

A história de “Snooze” revolve em torno de Roberto, um jovem que, depois de ver o seu primeiro relacionamento amoroso terminar, tenta reconectar-se com a sua vida social juntando-se a uma aplicação de relacionamentos. É, como o próprio realizador afirma, sobre “a solidão”, sobre a dissonância que existe entre a imensidão de possibilidades e o isolamento de cada um, sobre o modo como a cultura do online deixou a sua marca no campo das relações interpessoais.

Já com várias curtas realizadas e exibidas publicamente, a solo ou a par do irmão Daniel, Dinis é ainda membro fundador da Alarido – associação cultural em Vila das Aves. É a terceira vez que a ESMAD vence o galardão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.