Inédito! Desportivo das Aves nas meias-finais da Taça

BD7Y0683
Foto: Vasco Oliveira

Adriano Facchini defendeu o décimo e decisivo penalti e ofereceu ao Aves a oportunidade única de disputar uma meia final da Taça de Portugal.

Foi com drama do primeiro ao último minuto. Dos casos de arbitragem, a reviravoltas milagrosas no marcador, a partida dos quartos de final da prova rainha do futebol nacional teve a receita de um tradicional jogo a eliminar, naquilo que define o tradicional “fez-se Taça!”

As bolas paradas voltaram a ser o calcanhar de Aquiles da equipa de Lito Vidigal. Primeiro, Marcelo Ferreira na sequência de um canto, aos 17′, inaugurou o marcador para os vilacondenses. E já na segunda parte, mesmo depois do empate concretizado por Defendi, aos 49′, foi a vez de Tarantini mais uma vez aproveitar as desatenções da defensiva avense e colocar os da casa em vantagem.

Quando aos 74′ Gelson Dala dilata o resultado para 3-1 tudo parecia decidido paro o clube de Vila do Conde, só que foi nesse período que a garra e a vontade dos jogadores do Desportivo mais esteve em evidência. Em dois minutos, com o tempo regulamentar a escassear Amílton (88′) e Arango (90′) empataram a partida, deixando o adversário perplexo quanto aos acontecimentos.

Jogo vai para prolongamento e Arango conclui a reviravolta impensável fazendo o 3-4 (105′), contudo o Rio Ave ainda tinhas mais um truque na manga e Gelson Dala empatou o marcador pela última vez, conduzindo-o para uma decisão na marca da grande penalidade.

Aí, no momento mais solitário de uma partida de futebol, tudo segui o seu caminho normal com Desportivo e Rio Ave a converterem os seus respetivos pontapés. Ao décimo penalti, Bruno Teles rematou e Adriano Facchini com uma excelente defesa carimbou o passaporte histórico para as meias finais da Taça de Portugal.

Na eliminatória que se segue, jogada a duas mãos, o Desportivo das Aves vai encontrar o Caldas, equipa do Campeonato de Portugal que eliminou o Farense.