TRADIÇÕES DE NATAL: AS “SEARINHAS” DO PRESÉPIO ALGARVIO

Por iniciativa do capelão do Mosteiro da Visitação, que para o efeito desafiou os seus fiéis, lhes forneceu as semente e lhes deu as dicas necessárias, a Vila das Aves fica a conhecer uma tradição que faz parte do presépio algarvio: as “searinhas”.

Seara é o campo que tem cereais semeados ou os próprios cereais semeados e já nascidos. Searinha de Natal, também chamadas «cabeleiras», «centeiinhas», «searas de Jesus», aparecem no Algarve colocadas junto dos oratórios e presépios erguidos em casa, nas capelas e igrejas, oferecidas ao Menino Deus com o pedido de «boas colheitas». São pequenas sementeiras feitas cerca de três semanas antes do Natal, utilizam-se para a sua germinação bagos de trigo, milho, aveia e outros cereais, humedecidos em pequenos recipientes. A tradição manda semear as searinhas no dia 8 de dezembro em pequenos vasos ou outras recipientes que devem ser mantidos húmidos para que germinem.

O presépio algarvio tem apenas a figura do menino Jesus, num trono armado na cómoda, em escadinha e nele se colocam searinhas, laranjas e outros frutos. Este tipo de presépio também aparece na ilha da Madeira, tomando aí o nome de lapinha.

“A presença das searinhas no presépio é compreendida pelo povo como uma bênção. São colocadas para o Menino “as abençoar” e para “dar muito pão às sementeiras”. Depois das festas, havia também o costume de colocar as searinhas no campo para crescerem porque estavam abençoadas. Mais tarde, o trigo recolhido era para mezinhas caseiras.”(ver aqui )

Foto de http://madeira-gentes-lugares.blogspot.pt/