Taça de Portugal: Rio Ave vs Desportivo dos Aves

Hoje, 10 de janeiro de 2018, Rio Ave e Desportivo das Aves defrontam-se nos qartos de final da Taça de Portugal.
Há tempos e a propósito de um C D Aves-Rio Ave já dissemos quase tudo: o  Rio Ave Futebol Clube, de Vila do Conde deve o nome ao Ave, o rio que banha a cidade e aí desagua, e o Desportivo, de Vila das Aves, deve o nome aos rios que a limitam: o Ave e o Vizela.
Portanto Desportivo dos Aves é que devia ser.
E Vila dos Aves, como foi dantes S. Miguel de Entre Ambos os Aves. Ou, em português antigo, dantre âmbolos Aves…

Depois do derbi ao nível do escalão máximo do futebol nacional, ocorrido na sexta jornada do campeonato da primeira liga, que se traduziu num empate, vamos ter agora um “mata-mata”, como dizia o outro. Desta vez na margem direita do rio Ave, em Vila do Conde e  ao nível dos quartos de final da Taça. Com a perspetiva de uma semi-final teoricamente acessível ( o vencedor defrontará uma equipa de escalão inferior, pelo alinhamento já definido: Farense, Académica ou Caldas), fica na imaginação o rio Ave a desaguar no vale do Jamor. Eu disse rio Ave, o rio. Por seja de Vila do Conde ou de cá que saia a enchente, é o Ave em glória. Oxalá sejam os Aves, com o seu Desportivo.

Repito-me: a prova de que os confrontos futebolísticos entre os dois clubes eram do tipo “dérbi” está descrita no livro “Do fundo do baú”, que conta histórias da vida desportiva de algumas velhas glórias do Aves. A propósito do Zé Pereira, que, posso garantir, foi o melhor avançado-centro que por cá jogou, diz o cronista que lhe “dava um gozo especial marcar golos ao Sardinha, afamado guarda-redes do Rio Ave e ainda mais ao Vieira que metia uma pedra na mão para, ao saltar à bola com o Zé, lhe dar com ela na cabeça. Quando lhe marcava um golo dizia, com ar de gozo, vai buscá-la”.

Na Taça de Portugal , os vila-condenses têm um historial invejável mas não desesperemos que “por este rio acima, isto que é de uns também é de outros”: é preciso jogar de igual para igual e prognósticos, só no fim do jogo.

BD7Y0683
Foto: Vasco Oliveira